Ganho de Peso em Dieta de Emagrecimento!

IMG_4213

Fala, galera! Tudo tranquilo?

Bom, conforme mencionei no meu último post, o assunto aqui vai ser a relação entre peso e emagrecimento.

Um dos fatores que mais desanimam as pessoas durante uma dieta é observar que a perda de peso não é a esperada. Diversos fatores contribuem para que isso ocorra, dentre eles: ganhar massa magra, se pesar em momentos diferentes do dia, se pesar com peças de roupas e acessórios diferentes da última pesagem e se pesar em locais ou balanças diferentes.

Devemos sempre lembrar que o músculo é mais denso e compacto do que a gordura, ou seja, 1 kg me músculo ocupa muito menos espaço do que 1 kg de gordura. Sendo assim, você pode ganhar massa muscular de forma imperceptível e aumentar seu peso, mas seu percentual de gordura terá diminuído.

O ideal é se pesar nas mesmas condições sempre. Se pese com pouca roupa, cujo peso seja insignificante; na mesma balança, para não dar margem a erros; e nos mesmos horários, porque de manhã, por exemplo, você estará mais leve e após uma refeição, por óbvio, seu peso será maior. Deve-se, portanto, agir com um certo bom senso na hora da pesagem para não se enganar ou ficar triste.

Como vocês devem ter observado na foto, eu tenho um medidor de percentual de gordura por bioimpedância. Mais pra frente, em outro post, eu falarei um pouco mais sobre ele. Mas o que interessa no fato de possuir um aparelho desse tipo, é poder saber de forma mais precisa se houve ou não emagrecimento. Explico: eventualmente alguém pode perder peso e engordar ou ganhar peso e emagrecer. “Como assim?” você deve estar se perguntando. É simples: quando se faz um dieta muito hipocalórica, seu organismo pode se utilizar, além de seus estoques de gordura, da proteína que compõe sua massa muscular como fonte de energia. Esse processo fará com que o seu percentual de gordura corporal se altere e, em alguns casos, ele pode se elevar. Ou seja, com um percentual de gordura maior, você estará mais gordo. O mesmo ocorre quando se ganha massa muscular. Mesmo que sua quantidade de gordura se mantenha a mesma, o seu percentual de gordura corporal diminuirá e, consequentemente, você estará mais magro.

Curioso, não?

Galera, vocês não devem de forma alguma se pautar apenas na balança. Se ganhou peso ou perdeu pouco, antes de assumir que a dieta está errada, procure medir outros indicadores de emagrecimento como fitas métricas, adipômetros ou outros medidores de percentual de gordura.

Outro fator de desânimo importante e correlato é o tal do IMC ou Indice de Massa Corporal. Você já parou para pensar no IMC de um fisiculturista de mais de 100kg? O cara tem um percentual de gordura absurdamente baixo e seu IMC é de obeso. Na minha opinião, o referido índice é um bom parametro para a população em geral, mas para algumas pessoas, como eu, por exemplo, não é muito adequado. O fato é que, dependendo do seu biotipo ou de seus objetivos, o IMC pode não lhe servir.

Depois dessa enrolação toda, a mensagem que eu quero deixar aqui é: Não desanime por estar perdendo pouco peso, ou até mesmo por ter ganho um pouco, em algum intervalo de tempo. Se você não tem nenhuma disfunção hormonal mais grave, não há motivo para a dieta não estar dando certo. Isso assumindo que você está sendo disciplinado.

Por fim, mesmo achando que todos já devem saber disso, devo dizer que perde-se mais gordura no início da dieta e com o tempo vai ficando cada vez mais difícil. Ou seja, se você conseguiu perder incríveis e talvez não muito saudáveis 8 kg no primeiro mês, sem nenhum ajuste na rotina e na dieta, será praticamente impossível repetir a façanha no mês subsequente.

Bom, é isso galera.

Críticas, dúvidas, sugestões e comentários são bem-vindos.

Beijos e até o próximo post,

Guto